30 junho 2008

Asi és ...


Não tenho certeza sobre a autoria do texto abaixo mas acredito que seja Carlos Drumond de Andrade


“ A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional."

Ponderar ...




Poderia, jogar tudo pro alto, mas mais uma vez
Vou pôr as mão pra cima, não me precipitar, e dar mais uma chance
Tenho muitas frases não ditas, que hoje são de um potêncial bélico bárbaro
Prefiro jogá-las fora, e vou viver apenas com as ditas.
Quem sabe, esteja certa ou errada, mas se nesse momento colocar tudo pra fora
Com a intensidade que estou sentindo e sem nunca nunca ter mencionado nada disso
Posso causar uma EXPLOSÃO, que vai me queimar
Estou me agarrando ao último pedido do meu inconsciente e agindo com a razão
Entrando no campo minado, do tempo e do desconhecido, me tornando uma cega total
De mãos dadas com o destino, vou deixar que ele me traga o melhor


"O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraída" (titãs)