31 julho 2008

Atitude 2


Após alguém se sentir lesionado com a minha forma de expressão tão aberta e tão destemida sem intenção de envenenar ou magoar, tive que retirar um texto.

Isso me fez pensar como a simples intenção de abrir meu coração e colocar em palavras escritas o breve relato do que vinha sentindo pode ferir alguém ? o fiz por mim, nunca dei nomes, só sabiam do que se tratava, as partes envolvidas e ninguem mais.

Sei que ao escrever temos o poder de mudar tudo para o bem ou para o mal. Mas há momentos em o escrever é só por escrever.

Escrever pelo simples ato de liberar sentimentos e de expressar da forma mais direta o que relamente sou.

Lamento se algum dia feri os sentimentos de alguém, lamento se algum dia alguém sentiu que meus textos mudaram a sua vida para pior mas entendam.

AS MINHAS OPINIÕES SÃO MINHAS, e não abro mão delas.

Acretido ainda que são as atitudes que temos, e não as plavras que dizemos, as responsáveis pelas impressões que causamos. Por isso como disse em textos anteriores as pessoas com atitude tem o poder em suas mãos.

Aos que são desatentos com as atitudes pensem por um segundo antes de agir, esse segundo será o fator resposável pela vitória ou pelo fracasso no futuro.


X.O.X.O

22 julho 2008

Cirurgia de Bons Modos




Não é engraçado como hj tudo pode ser consertado


cabelos


nariz


peitos


pênis


barriga


bunda


estado emocional em casos especiais


estado civil


condição financeira tb.


Porém educação, principios e valores, esses q são fundamentais e os que definem de fato uma pessoa, para esses não há conserto, não há cirurgia.


Não se vende em farmácia Bom Senso, bons Modos ou Semancol.


Uma Lástima.


Muita gente precisa neh?

21 julho 2008

F***ing Game





Estas semanas em repouso, pude repensar muitas coisas e ver como certas coisas estavam erradas e jamais mudariam.

Estava em um jogo, na qual eu era o lado que não jogava, esperando sempre que o outro lado vivesse e deixase o jogo de lado.

Pior ainda, perceber que para o jogador era tudo aparência, estar do meu lado para os outros, não pq fosse prazeroso ou pq enfim realmente gostava mas sim pelo que os outros achariam.

Todavia estar a 10 quadras da minha casa era longe, porém fazer 8 horas de viagem, perto.

Fora isso a afirmação de que eu estaria perdendo caso não estivessemos mais juntos.

Será que eu realmente estou perdendo, vejamos os fatos

Fiquei de cama por duas semanas, ele não veio me ver.

Não só isso como, deixou claro que na nossa cidade (onde todos se conhecessem) lá sim poderiamos nos ver, e o melhor detalhe de todos, nos encontrariamos em alguma das festas da cidade.

Simmm eu toda enfaixada dolorida com 10 dias de cirurgia e tendo que enfrentar altas baladas para estar com uma pessoa que não esta nem aí pra mim

Fora que da última vez que vim vê-lo ouvi um: "Olha só, não fica muito perto pq eu estou estressado" (is this normal?)

Ou coisas do tipo "acho que queremos coisas diferentes"

Ou o super xixi que ouvi por querer estar junto dele.

SIM, PEOPLE, A PESSOA ANORMAL QUE LHES ESCREVE AGUENTOU TODAS ESSAS GROSSERIAS.

E sabem o melhor ele ainda acha que eu estaria perdendo. Sim eu estaria perdendo uma pessoa sem um pingo de consideração, gentileza, alguem sem convicção sem a certeza do que quer ou espera das pessoas fadado a fracassar em todos os relaciomentos que enfrenta desse jeito; um ser que se ama acima de tudo a tal ponto que se torna vazio o suficiente para não conseguir olhar para o lado e perceber que ao seu lado havia uma pessoa que gostava muito dele.

Quando lembro dos momentos em que ele era legal, será que aquilo era real ou fingimento? Alguns sinais estavam na minha cara, pq eu não vi? como meu amigo me disse eu acreditava que um dia ele poderia ter outra atitude, que algum dia ele se mostraria de verdade, e então eu sentiria que estavamos vivendo a relação e não jogando.

O melhor de tudo é que hj de nada adianta atitudes diferentes, promessas e palavras vazias, o momento passou, e levou a fé q eu tinha na relação e nele.


neste momento a minha cabeça e o meu coração Mostram na tela:





GAME OVER

15 julho 2008

Dolce far Niente


COMO É BOM ESTAR DE FÉRIAS
Ai tenho tempo para tudo que gosto, ouvir as minhas músicas prediletas
Ver filmes de todos os tipos - dos bons aos sem graça-
Ler livros que não precisam ser especificamente os da minha área de estudo
Fazer siesta.
Estar com meus irmãos amados
Conversar por horas com os amigos queridos sem ter que cronometrar o tempo
sem ter q controlar quanto tempo gasto no meu ócio, aiiiiiiiiii q deliciaaaaaaa
Fazia tempo que estava querendo isso!!!!
Recomendo a todos os que puderem, façam
dediquem seu tempo para o que realmente os faz feliz
estejam perto das pessoas que tem o poder de alegrar a suas vidas
e ainda melhor fazendo coisas que trazem satisfação

tudo apenas pelo PRAZER DE VIVER
SEJAM DILETANTES

14 julho 2008

back to the game


Estou ausente eu sei, mas tive semanas dificeis, só agora estou voltando ao meu ritmo de inspiração e tal. Nesta semana mais do que nunca, já que me encontro num estado que me permite muita meditação e muita muita leitura. Nesse meio de leituras e tempo de reflexão, encontei um livro que fazia muito tempo queria ler “Sedução: uma estrada de mão dupla”.
E digamos que o livro é um tanto quanto muitooo machista e colocado de uma forma simples e direta. É o relato de um homem que decide de livre e espontânea vontade contar segredos que os homens não contam, mas que segundo ele são as maiores verdades.
Tipo : Homens querem mulheres que saibam ser vagabundas na cama. Mas assim isso é velho e notório tem um ditado que certamente é mais velho que a minha mãe que diz: "o homem quer uma dama na sala e uma puta na cama", mas segundo o autor do livro as mulheres se vestem como putas, mas na cama tem crises existênciais. E aí entra uma questão que a cada dia me convenço mais, CONVICÇÃO, sim sem ela não se pode fazer nada, nem mesmo transar.
E nesse ponto concordei com o autor, quantas vezes vi as minhas amigas, fazerem mil e uma estrepolias montarem as maiores estrategias, do tipo se fazer de indiferente ou do tipo Just Sex, para terem o cara, e quando ele esta ali, e bom quer ver se tudo aquilo é verdade mesmo, elas desmoronam e choram ou falam algo q coloca tudo a perder, Pq? Porque elas não estavam fazendo por elas, mas por eles. Estavam tentando ser o que eles queriam e não aquilo que elas realmente sentiam.
Isso vale para homens e mulheres.
Ser quem somos, e não ter medo disso, é a chave para que as coisas dêem certo com quem estamos, ou para que esse “quem” deixe o caminho livre para o próximo.
X.O.X.O